tijolo de cimentoTijolos ecológicos existem? O pesquisador do laboratório de Engenharia Química do Centro Tecnológico da UFA, recém-graduado Neílton da Silva Tapajos, descobriu que as embalagens de pet podem virar tijolos.

Composição
A composição do pet com gesso, cimento, resina cristal e caroço moído de açaí, resulta em tijolos que atendem todas as normas técnicas de qualidade. O melhor resultado foi alcançado na combinação com o cimento.

Trata-se de um monobloco plástico envolvido por uma camada de um centímetro e meio de cimento, dentro de uma forma de madeira. O tijolo é ideal para paredes lisas, com reentrâncias nas laterais para encaixe de outros tijolos.

tijolos ecológiocs

 Processo de fabricação
A solução não é reciclagem. A garrafa não passa por processos de termoplástico de despolimerização.

O pesquisador preferiu trabalhar com a garrafa em estado natural.

A redução dos custos da obra também são interessantes, além de ser uma solução reconhecida pela Associação Brasileira de Normas Técnicas para ser empregado na construção de paredes e bloco de vedação.

O bloco de vedação é todo aquele que consegue suportar a própria carga. Não é utilizado como bloco estrutural, como pilar para suportar o peso de um telhado, por exemplo.

Diferenciais
O tijolo ecológico, mesmo submetido à prova com maçarico a 75º C, temperatura limite para a despolimerização da resina, não sofreu nenhuma dilatação em seu interior.

Mas o grande diferencial é que o tijolo é uma barreira térmica, recomendado para construção em regiões quentes. O sol não consegue propagar calor através da parede, assim como o som.

O sonho do pesquisador é aplicação desta tecnologia em casas populares. Serima necessários 285 tijolos para cada parede de uma casa popular, ou seja, seriam necessários 3.420 garrafas de 600 ml.

Deixe um comentário